sexta-feira, 30 de outubro de 2015

LUA CHEIA – Carol Pires

Demorou muito tempo.   
A cada dia ela estava em um lugar diferente   
Ora no quarto da mamãe,   
Ora no alto do prédio   
Ou, até mesmo,   
em lugar nenhum.

Um dia ela aparece,   
Na frente da minha janela,   
Sorrindo e irradiando todas as emoções vividas   
enquanto adormecia nas sombras.

As nuvens nadam num céu cinza claro.   
Um contorno natural emudece a noite.   
As estrelinhas parecem brilhar   
como jamais fora visto.

Honra a minha, de tê-la a minha frente   
Num dia como este   
A luz que ilumina a cidade,   
Que ilumina o meu quarto anuncia,   
é lua cheia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário