quinta-feira, 25 de agosto de 2016

TESTEMUNHA – Rafael Rocha (Escrito em 1967)

Do livro “Poemas dos Anos de Chumbo – 1964/1985”
...........................................
 "A história se repete, a primeira vez como tragédia 
e a segunda como farsa" (Karl Marx) 
......................................
Fechadas as portas e as janelas
das ruas vêm os gritos.
Estampidos secos de tiros.

Escondido nas sombras
um homem testemunha
jovens sendo mortos.

Em seu peito bate
estímulos de medo.
Ele tenta silenciar o coração.

Os corpos são arrastados
aos caminhões verdes.
As trevas calam a dor.

O homem escondido
não viu nada.
Fecha os olhos e parte.

Na manhã seguinte as ruas
presidem o silêncio
e a vida escravizada.

Um comentário:

  1. É sempre mtº. bom encontrar aqui a sua
    própria poesia.
    Um abraço,amigo.
    Irene Alves

    ResponderExcluir